Biomassa de banana verde

Nutricionista com foco em Emagrecimento e Saúde da Mulher

Biomassa de banana verde

outubro 21, 2013 Alimentação Funcional Receitas vegetarianismo 0
Você já comeu banana verde? Se nunca experimentou, pelo menos deve ter ouvido falar em biomassa de banana verde. Se ouviu, mas não sabe bem do que se trata vou explicar:
Considerada um alimento funcional, a banana verde apresenta um alto conteúdo de amido resistente cujo beneficio é similar ao da fibra alimentar. Essa fibra funciona como um prebiótico, estimulando o crescimento das boas bactérias intestinais e ajudando  o bom funcionamento do organismo.
O amido resistente é um tipo de açúcar que nosso corpo não consegue digerir, portanto não engorda! 

Alguns benefícios do amido resistente da banana verde:
  • Retarda o tempo do alimento até o intestino. Essa demora no esvaziamento gástrico além de aumentar o tempo de saciedade, evita picos de glicemia prevenindo o diabetes.
  • Aumenta o volume e a textura das fezes e auxilia no trânsito intestinal atuando na prevenção e no tratamento da diarreia e constipação
  • Acelera o trânsito intestinal e facilita sua excreção, diminuindo o tempo de exposição de substâncias tóxicas presentes nas fezes na parede intestinal, prevenindo o desenvolvimento de doenças como o câncer de intestino.
E o que é a biomassa da banana verde? 
Nada mais é que a polpa desta banana cozida e triturada. O resultado é um purê que pode atuar nas suas receitas como um poderoso espessante. 
A biomassa pode ser usada em bolo, biscoito, feijão, purê, escondidinho e no que mais a sua imaginação inventar. Substituindo parcialmente ou totalmente a farinha. Não se preocupe, a biomassa não altera o sabor do alimento preparado.
Já existe no mercado a biomassa de banana verde industrializada e congelada e a farinha da banana verde. Mas a receita para se preparar a biomassa é tão fácil que vale a pena anotar:

Biomassa de banana verde


ingredientes:
5 bananas verdes
água suficiente para cobrir a panela de pressão

Modo de preparo:
Destaque uma banana da outra, mas sem deixar abrir a casca e nem retirar a ponta. Ou seja, toda a parte interna da banana tem que continuar completamente envolta pela casca.
Lave cada uma das bananas com uma esponja e detergente.
Ajeite as bananas dentro de uma panela de pressão e cubra as bananas com água fervente. Leve ao fogo.
Espere dar a pressão e conte dez minutos para desligar. Deixe a pressão sair sozinha. Quando a panela esfriar, abra e jogue a água fora, descasque as bananas,  retire as polpas ainda quente e coloque dentro de um processador ou liquidificador.
Ferva de 50 a 100 ml de água e adicione aos poucos enquanto você processa as bananas, apenas para chegar na consistência desejada.
Coloque em forminhas de gelo e congele por até 3 meses. 
Dica: Nunca utilize a água do cozimento das bananas para misturar à polpa, pois ela contém tanino, que escurece a massa.

Veja também: Probióticos, prebióticos e simbióticos, você sabe para que servem?



fonte:
Escolhas e impactos – Gastronomia funcional/ Gisela Savioli, Renato /Caeffi, – 5 ed – Sào Paulo – 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *